Conteúdos que ajudam sua corretora superar limites

A influência do mercado de capitais no setor de seguros

Assim como em todo e qualquer setor do mercado e da sociedade em que vivemos, a tecnologia exerce um papel fundamental na forma como vivemos e trabalhamos.

No setor de seguros, isso não seria diferente, visto que termos e conceitos como seguros peer to peer, big data, internet das coisas ou blockchain vieram para ficar e são cada vez mais utilizados e aplicados dentro das empresas deste setor.

Porém, o que você talvez não saiba, é que um outro fator também tem impacto e poder de transformação semelhante à tecnologia no mercado segurador: o mercado de capitais.

Stock market analysis illustration Free Vector

Um bom exemplo disso são as as ISLs (insurance-linked securities), títulos indexados a seguros que são impactados por esse mercado. Com isso, ao adquirir esse tipo de título, o mercado de capitais torna-se mais um player a fazer parte da cadeia entre indivíduos, empresas e governos.

A iniciativa do mercado traz outros desdobramentos. No caso das ISLs, a garantia passa a ser além das próprias seguradoras e resseguradoras, porém, como em qualquer título, as ISLs não estão isentas de riscos, podendo ser classificados como triplo A, B, entre outros.

Stock market analysis Free Vector

Entretanto, apesar do uso do mercado de capitais no setor segurador ser comum em outros países, como nos Estados Unidos por exemplo, por enquanto, ainda não é possível que as seguradoras transfiram seus riscos para o mercado de capitais no Brasil, embora já haja uma movimentação em conjunto com órgãos reguladores para essa implantação no mercado brasileiro.

E você? Quais vantagens acredita que a iniciativa do mercado traria para o setor de seguros no Brasil? Comente!

Fernando Rodrigues

Fernando Rodrigues

Fernando Rodrigues é empreendedor da área de softwares para corretoras de seguros há mais de 25 anos. Atualmente, é Chief Executive Officer da Quiver, empresa líder no segmento de soluções para corretoras de seguros no Brasil. Formado em Tecnologia da Informação e Administração de Empresas, o executivo tem se dedicado ao crescimento da empresa, na superação dos limites dos clientes e na evolução constante dos colaboradores.

Acesse nossos conteúdos VIP

Criados por especialistas Quiver para ajudar sua corretora superar limites