Conteúdos que ajudam sua corretora superar limites

Os desafios de uma seguradora de capital aberto

O mercado financeiro brasileiro passou por uma enorme evolução nos últimos tempos, evidenciada pelas mais de 450 empresas nacionais de capital aberto, que demonstraram o potencial do país para o crescimento da oferta de recursos.

Parte disso, principalmente no setor de seguros privados, deu-se pelo trabalho do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

Desde 2007, quando foi feito o IPO (sigla em inglês para Initial Public Offering) da SulAmérica – considerado a maior operação de um grupo segurador na América Latina na época – até 2015, o total de empresas do segmento de seguros listadas na bolsa subiu de duas para seis.

Porém, ter uma seguradora de capital aberto, assim como em todos os outros setores, tem seus desafios. Confira alguns deles:

1 – Transparência

Um dos principais desafios ao ter uma empresa de capital aberto é a exposição diante dos stakeholders. Ter uma seguradora na bolsa permite questionamentos de todas direções, desde investidores até seus públicos de interesse, tornando assim necessário para a companhia definir como e o que deseja comunicar à eles.

2 – Custo Operacional

Ter uma seguradora de capital aberto implica em diversos outros investimentos contínuos como por exemplo auditorias, conselhos independentes, publicações de relatórios e equipes de RI, ou seja, é necessário estar preparado para este custo a mais.

3 – Sustentabilidade

Outro desafio para uma seguradora de capital aberto é o Índice de Sustentabilidade Empresarial – índice da BM&FBovespa com o intuito de avaliar diversos aspectos de sustentabilidade de empresas – uma vez que as integrantes do índice são as mais rentáveis da Bolsa.

Como percebemos, ter uma seguradora listada na bolsa não é tão simples e a dinâmica de uma empresa de capital aberto torna necessário uma complexa avaliação e preparo.

Porém, se a seguradora está alinhada com as práticas de governança, transparência e sustentabilidade, sua entrada na bolsa poderá ser bem sucedida e fará sentido, tanto para a empresa quanto para o mercado.

Banner - Soluções em Gestão da Quiver
Fernando Rodrigues

Fernando Rodrigues

Fernando Rodrigues é empreendedor da área de softwares para corretoras de seguros há mais de 25 anos. Atualmente, é Chief Executive Officer da Quiver, empresa líder no segmento de soluções para corretoras de seguros no Brasil. Formado em Tecnologia da Informação e Administração de Empresas, o executivo tem se dedicado ao crescimento da empresa, na superação dos limites dos clientes e na evolução constante dos colaboradores.

Acesse nossos conteúdos Quiver

Criados por especialistas Quiver para ajudar sua corretora superar limites